Segunda-feira, 23 de setembro de 2019

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

por José Maria da Costa

António ou Antônio?

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

dúvida do leitor

O leitor Antônio de Souza Nogueira envia a seguinte mensagem ao Gramatigalhas:

"Ouvi dizer que António é a grafia correta do meu nome após as recentes modificações em nossa ortografia. É isso verdade ou não?"

envie sua dúvida

António ou Antônio?

1) Um leitor de nome Antônio ouviu dizer que António é a grafia correta do seu nome após as recentes modificações em nossa ortografia e indaga se isso corresponde à realidade ou não.

2) Vale a pena lembrar, de início, que, contrariamente ao que muitos pensam, o Acordo Ortográfico de 2008 não veio para simplificar a escrita; seu objetivo maior, em verdade, foi unificar a duplicidade de escritas de Brasil e Portugal, ou, quando muito, sistematizá-las, mediante a permissão de emprego de formas distintas usadas em ambos os países.

3) Também não se deve esquecer, quanto aos fatos da língua, que uma palavra como a da consulta, em que a sílaba tônica vem logo antes de um som nasal (normalmente antes de m ou n), é pronunciada de modo fechado (ô) no Brasil, mas com o timbre aberto (ó) em Portugal.

4) Ante tal realidade, ao sistematizar a duplicidade de pronúncias dos dois países, o Acordo Ortográfico, querendo legalizar a ambas perante a ortografia, determinou de modo expresso que "levam acento agudo ou acento circunflexo as palavras proparoxítonas, reais ou aparentes, cujas vogais tônicas/tónicas grafadas e ou o estão em final de sílaba e são seguidas das consoantes nasais grafadas m ou n, conforme o seu timbre é, respectivamente, aberto ou fechado nas pronúncias cultas da língua".

5) Seguem alguns exemplos dessa correta duplicidade de grafias: acadêmico/académico, anatômico/anatómico, cênico/cénico, cômodo/cómodo, fenômeno/fenómeno, gênero/género, topônimo/topónimo, Amazônia/Amazónia, Antônio/António, blasfêmia/blasfémia, fêmea/fémea, gêmeo/gémeo, gênio/gênio, tênue/ténue.

6) Duas observações não podem ser esquecidas: a) Em todas essas palavras, sempre há um acento obrigatório; b) O que se põe ao usuário é a opção de empregar acento circunflexo (^) ou acento agudo ('), conforme a pronúncia do país.

______

Manual de Redação Jurídica
José Maria da Costa

José Maria da Costa é graduado em Direito, Letras e Pedagogia. Primeiro colocado no concurso de ingresso da Magistratura paulista. Advogado. Mestre e Doutor em Direito pela PUC/SP. Ex-Professor de Língua Latina, de Português do Curso Anglo-Latino de São Paulo, de Linguagem Forense na Escola Paulista de Magistratura, de Direito Civil na Universidade de Ribeirão Preto e na ESA da OAB/SP. Membro da Academia Ribeirãopretana de Letras Jurídicas. Sócio-fundador do escritório Abrahão Issa Neto e José Maria da Costa Sociedade de Advogados.