Sábado, 18 de janeiro de 2020

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

por José Maria da Costa

Tão somente, Tão-somente ou Tãossomente?

quarta-feira, 13 de abril de 2011

dúvida do leitor

O leitor Gustavo Gimenes envia a seguinte mensagem ao Gramatigalhas:

"Diante da nova regra ortográfica, o 'tão-somente' continua com hífen, ou mudou para 'tãossomente'?"

envie sua dúvida


Tão somente, Tão-somente ou Tãossomente?

1) Um leitor pergunta como fica a grafia da seguinte expressão após o Acordo Ortográfico: tão somente, tão-somente ou tãossomente?

2) Uma atenta leitura das alterações trazidas pelo Acordo Ortográfico mostra que este, em determinada extensão, veio para modificar o emprego do hífen nas palavras compostas, e a situação acabou ficando do seguinte modo: às vezes, passou a unir os elementos sem o emprego do hífen; outras vezes os manteve apartados, também sem a conexão pelo hífen; por fim, em alguns casos, acabou mantendo a união com o hífen, como se dava no sistema anterior.

3) No que concerne de modo específico ao caso da consulta, o que se tinha antes era uma expressa posição oficial sobre o assunto, e esta continua existindo em tais moldes após o Acordo Ortográfico. É o que se passa a explanar.

4) Parta-se, por primeiro, da premissa de que a Academia Brasileira de Letras, desde o início do século XX, por delegação conferida por lei, tem a autoridade para listar oficialmente os vocábulos pertencentes ao vernáculo, e ela o faz por meio da publicação periódica do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa.

5) Pois bem. Em sua edição de 2004, o VOLP registrava a grafia tão-somente, com os elementos unidos por hífen.1

6) Ao depois, na primeira edição posterior ao Acordo Ortográfico, tal obra passou a registrar a grafia tão somente, separando os elementos e fazendo desaparecer o hífen.2

7) Como o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa é a palavra oficial sobre a matéria, conclui-se que, após o Acordo Ortográfico, a grafia correta da expressão só pode ser tão somente.

_____________________

1 Cf. Academia Brasileira de Letras. Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa. 4. ed., 2004. Rio de Janeiro: Imprinta, p. 747.

2 Cf. Academia Brasileira de Letras. Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa. 5. ed., 2009. São Paulo: Global. p. 781.

______

Manual de Redação Jurídica
José Maria da Costa

José Maria da Costa é graduado em Direito, Letras e Pedagogia. Primeiro colocado no concurso de ingresso da Magistratura paulista. Advogado. Mestre e Doutor em Direito pela PUC/SP. Ex-Professor de Língua Latina, de Português do Curso Anglo-Latino de São Paulo, de Linguagem Forense na Escola Paulista de Magistratura, de Direito Civil na Universidade de Ribeirão Preto e na ESA da OAB/SP. Membro da Academia Ribeirãopretana de Letras Jurídicas. Sócio-fundador do escritório Abrahão Issa Neto e José Maria da Costa Sociedade de Advogados.