Segunda-feira, 19 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

Porandubas Políticas

por Gaudêncio Torquato

Porandubas nº 57

quarta-feira, 14 de junho de 2006


PALOCCI SUBMERSO

O ex-ministro da Fazenda, Antônio Palocci, está submerso. Não apareceu na Convenção do PT, que ratificou o nome de Mercadante como candidato ao governo. Isola-se numa mansão em Brasília. Ainda não autorizou colocar seu nome na chapa de candidatos a deputado federal. Mas precisará do mandato. Será candidato.

GERALDO CRESCERÁ ?

Com o nome homologado pela convenção tucana, Geraldo Alckmin já começou a usar uma artilharia forte. Chamou Lula de "chefe dos 40 ladrões". O picolé de chuchu se transforma em faca amolada. Só que a carne de Lula é dura. Para crescer, precisa que os correligionários nos principais colégios eleitorais do país vistam sua camisa : José Serra, em SP; Sérgio Cabral com o apoio de Garotinho, no RJ; Aécio Neves em Minas; Paulo Souto com o apoio de ACM, na Bahia; Mendonça Filho, com o apoio de Jarbas Vasconcelos e José Jorge (candidato a vice), em PE; Germano Rigotto, no RS; Luiz Henrique, em Santa Catarina e (pasmem) Roberto Requião, que acaba de fechar coligação com o PSDB do senador Álvaro Dias. Para quem não sabe : estes colégios eleitorais somam, juntos, 68% dos votos nacionais. Nesses Estados, os favoritos estão todos na canoa de Geraldo Alckmin.

O BRASIL JÁ EXISTIA

Mais uma pérola da boca do D. Lula Primeiro e Único : "o Brasil já existia antes de mim. Mas era um lego desconjuntado". Não se trata de piada. O homem comunicou ao povo tupiniquim que, antes dele aparecer, o Brasil já tinha sido descoberto. Mas essa descoberta não valeu. O território só começou a funcionar quando os pedaços do brinquedo, o Brasil, foram montados um a um. Piedade, Senhor, piedade!

RONALDUCHO E LULINGA

Pois é, quem atira a primeira pedra acaba levando tijolada. Foi só Lula sugerir que Ronaldo está gordo para o fenômeno retrucar com a lembrança de que o presidente, segundo se comenta, adora uma pinga. Por conta de informação idêntica, um correspondente estrangeiro, Larry Rother, do New York Times, quase teve de trabalhar em outra freguesia. Ronaldo não agrediu. Trocou gentilezas. Não gostou de ser lembrado como Ronalducho, e o presidente deve abominar ser lembrado como Lulinga.

DULCI NO COMANDO

Luiz Dulci é um rapaz preparado. E, como mineiro, trabalha em silêncio. Um ótimo perfil para comandar a campanha de Lula. O momento político aconselha grandes silêncios. Em boca fechada, não entra mosca. Dulci foi bem escolhido.

REALE NAS FINANÇAS

Do lado tucano, escolheram o jurista Miguel Reale Jr. para a traumática e mais que sensível área de finanças da campanha. Pela postura ético-cívica deste advogado paulista, extrai-se uma foto preliminar da prometida campanha transparente do candidato tucano.

SERRA E AÉCIO

José Serra e Aécio Neves estão aguardando a manifestação do candidato Alckmin sobre reeleição para vestirem ou não a camisa do correligionário. Se Geraldo se comprometer publicamente com o fim da reeleição, irão a campo com boa disposição. Com um lembrete de acréscimo : Serra irá à luta com ânimo melhor do que Aécio. Já observaram os olhos do mineiro ? Nos últimos tempos, anda meio vesgo. O olho esquerdo enxerga Lula, enquanto o direito espia Alckmin.

O ENXUGAMENTO E AGLUTINAÇÃO

Não mais que oito siglas sobreviverão ao estatuto da cláusula de barreira. Das 29 siglas existentes, a maior parte desaparecerá. As grandes siglas terão de conviver com um a dois partidos amalgamados, que sairão das aglutinações inter-partidárias. Haverá espaço para a criação de um partido de proporções médias, localizado no centro-esquerda do espectro ideológico. Juntaria PSB, PDT, PPS, rebeldes do PMDB e até do PTB.

APOSTEM FICHAS

E se o Brasil perder a Copa ? Lula perderá pontos para Geraldo. Nada acontecerá. E se o Brasil ganhar a Copa ? Lula ganhará pontos deixando Geraldo bem para trás. Nada ocorrerá. Continuem apostando. Ao vitorioso, as batatas. Ao perdedor, uma banana.

E a VEJA, HEIN ?

A revista Veja continua fazendo capas de arrombar conceitos e arrebentar identidades. A desta semana sobre os PTbulls é uma das mais fortes deste ano. A revista comprou briga feia. Deve ter munição.

TIRAGENS DA MÍDIA IMPRESSA

Impressiona a pequena tiragem da mídia impressa. Os grandes jornais não ultrapassam a casa dos 300 mil exemplares. E não há mais revista que suba a escada dos 500 mil exemplares. Novos tempos, velhas tiragens. Os leitores estão andando em que trilhas, além da Internet ? Para as mídias ultra-especializadas do campo impresso ? Para as mídias fechadas – a cabo – dos canais eletrônicos ?

O BOMBARDEIO DA COPA

A maior cobertura de todos os tempos está elevando a Copa ao mais alto patamar da massificação de uma idéia no Brasil. Além da explicação de que somos a Pátria do Futebol, há outra explicação para esse verdadeiro massacre ? Há, sim. O descrédito na política e nas instituições. A esperança volta-se para outros signos. Os nossos heróis vestem calção e calçam chuteiras para correr atrás de uma bola. Claro, dão dribles, fazem firulas, molecagens e muitos gols. E não levam para a casa a fama de espertalhões. A palavra ladrão é até usada. Não dirigida a eles, os nossos heróis, mas aos árbitros das partidas.

O DEDO DE DUDA

Dante Matiussi, ex-colaborador de Duda Mendonça, com quem deve ter aprendido algumas artimanhas do marketing político, comandará o marketing da campanha de Mercadante ao governo de São Paulo. João Santana, também ex-sócio de Duda, comandará a campanha de Lula à presidência. Ou seja, Duda não morreu. O dedo de Duda continua empurrando a estrelinha vermelha do PT.

O PEFELÊ NO PODER

Uma dica para quem quiser saber como o PFL chegou ao centro do poder no Estado mais poderoso da Federação : o negócio é perguntar ao governador, que "lemba", pois o prefeito "nunca sabe". Brincadeira à parte, há quem distinga nesse prefeito Gilberto Kassab um dos mais hábeis articuladores do partido no país.

SHOW BUSINESS

Este colunista estará fazendo uma análise da conjuntura política e da campanha eleitoral, com as possibilidades e chances dos candidatos Lula da Silva e Geraldo Alclmin, no programa comandado por João Dória, Show Business, do próximo domingo, na Rede TV, a partir das 22 horas.

CARGOS PARA O PMDB

Nem bem decidiu retirar a candidatura própria à presidência da República, o velho PMDB de guerra correu em busca de cargos. Mas, atenção : os corredores pertencem à ala governista. Seus nomes : José Sarney e Renan Calheiros, figuras que já estavam à espera de Pedro Álvares Cabral, por ocasião da Descoberta do Brasil. Quando viram o grande capitão-navegador com aqueles trajes enfeitados e cheios de medalha de bronze no peito, chapéu de penacho, mais parecendo estátua viva, olharam-se e nem precisaram cochichar. Correram em direção a Cabral, aderindo de imediato à "causa cabralina", mesmo antes de saberem a que vinha o nosso Descobridor. Nascia ali o adesismo-fisiologista.

PT VERSUS LULA

O PT é contra a autonomia do Banco Central. Lula é a favor. O PT é contra nova reforma da Previdência Social. Lula é a favor. E tudo fica por isso mesmo. Porque o PT não tem coragem de dizer que é contra Lula. E este não tem vontade de contrariar o partido.

____________

Porandubas Políticas
Gaudêncio Torquato

Gaudêncio Torquato (gt@gtmarketing.com.br) é jornalista, consultor de marketing institucional e político, consultor de comunicação organizacional, doutor, livre-docente e professor titular da Universidade de São Paulo e diretor-presidente da GT Marketing e Comunicação.