Domingo, 21 de abril de 2019

ISSN 1983-392X

Porandubas Políticas

por Gaudêncio Torquato

Porandubas nº 89

quarta-feira, 21 de março de 2007


MARTA E O TURISMO

Marta Suplicy, ao aceitar ser ministra do Turismo, sem a turbina da Infraero, fica liberada para, mais adiante, seguir outros caminhos. Ela tem razão quando diz que o ministro é quem faz a Pasta. Terá grande visibilidade no Ministério, porque o trade realiza muitos eventos e o ministro é sempre a personalidade principal de todos eles. Dará tempo para correr o território nacional e verificar, nos lugares, o desenvolvimento dos eixos turísticos. Verá, por exemplo, que há poucos portos de visitação, que a infra-estrutura receptiva é precária e que a legislação de cabotagem turística, no Brasil, impede o pleno desenvolvimento do setor.

MARTA E A PREFEITURA

Lá para março do próximo ano, Marta deverá tomar uma grande decisão : continuar navegando nas águas do turismo nacional ou voltar a trilhar as veredas mais sinuosas da campanha à prefeitura da maior capital do país, que já conhece bem ? A ex-prefeita é a única em condições de disputar o pleito municipal e ganhar do possível candidato tucano, Geraldo Alckmin, que, convenhamos, não fez boa campanha presidencial no segundo turno contra Lula. Geraldo circula bem do meio para cima, Marta caminha bem do meio para baixo. Será um embate e tanto.

LULA E O PMDB DO SENADO

O presidente Luiz Inácio dá nó em pingo d’água. A novela do Ministério exibe o perfil maquiavélico. Livrou-se da formidável pressão que lhe faziam os senadores peemedebistas, Renan Calheiros e José Sarney, para amparar Nelson Jobim como candidato à presidência do PMDB. Ao primeiro, deixou fatias ministeriais gordas do primeiro mandato. Ao segundo, além do patrocinado Silas Rondeau, no Ministério das Minas e Energia, fez mais um agrado, cedendo o cargo de líder do Governo no Senado para a filha, a senadora Roseana. Aparou as arestas.

LULA E O PMDB DA CÂMARA

Abriu espaço para o PMDB da Câmara, liderado por Michel Temer, com a escolha de Geddel Vieira Lima para comandar o Ministério da Integração Nacional. Escolheu José Gomes Temporão para a Saúde e inseriu-o na cota do PMDB. Acenou para Balbinotti, menos por pressão do comando peemedebista e mais por indicação dos governadores Roberto Requião, Blairo Maggi e do ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues. Queimado, Balbinotti cedeu lugar a Reinold Stephanes, ex-ministro dos governos Fernando Collor e Fernando Henrique. Lula fecha os olhos ao passado. Aparando as arestas na Câmara, passa, agora, a cobrar votos. A conferir.

O ESCUDO DE LULA I

Lula já fechou o telhado da casa, fazendo o agrado da Banca. Nunca os banqueiros ganharam tanto dinheiro no Brasil. Fixou as bases da casa com argamassa de muito ferro, barro e cimento. Uma base sólida. Nunca os carentes vibraram tanto com a grana do Bolsa Família. E, agora, Lulinha Paz e Amor se esforça para arrumar o meio da casa, de modo a organizar os espaços e a equilibrar o conjunto. Fecha o apoio de 11 partidos. E distribui cargos nos Ministérios.

O ESCUDO DE LULA II

Daqui a pouco, virão os pacotes para a classe média. O homem constrói uma fortaleza. Plebiscito, referendo – armas da democracia direta – são coisas fáceis de comprar. Se quisesse, Lula aprovaria isso da noite para o dia. Com 1,5 milhão de assinaturas, tiraria tais prerrogativas do Congresso e um terceiro mandato cairia como maná dos Céus em seu colo. Mas ele quer voltar apenas em 2014. Por isso, quer um laranjão no meio, em 2010.

AÉCIO DÁ A PARTIDA

Almoçando com empresários, em São Paulo, Aécio Neves praticamente deu a partida em sua pré-candidatura à presidência da República em 2010. Em alguns momentos, quis dizer : se o cavalo passar arriado, eu monto. Aécio Neves diz estar muito bem no PSDB. Mas o PSDB tem um perfil mais cheio para a próxima jornada presidencial : José Serra. Oito entre dez analistas – inclusive este escriba – acredita que Aécio poderá ser um bom nome para disputar a presidência pelo....PMDB. Com o apoio do amigo Sérgio Cabral, do Rio, que, na época, toparia ser candidato à reeleição. E, quem sabe, com os aplausos de Lula. Há muita água a correr sob a ponte.

A MISSÃO DE ANIBAL

O deputado José Aníbal é um dos mais preparados quadros do PSDB nacional. Acompanha a crise dos partidos, nas esferas internacional e nacional. E começa a preparar o Congresso tucano a se realizar nos meados do próximo semestre. Aníbal organizará 5 seminários temáticos por todo o território, oportunidade para que pensadores e formuladores possam debater e propor soluções para a crise brasileira. Como pano de fundo, a meta para reavivar a floresta tucana, com nova identidade, novos desafios e motivações.

E A VOLTA DO CAOS AÉREO, HEIN ?

Se o ministro da Defesa, Waldir Pires, resistir a mais esse evento do continuado Apagão Aéreo, responsável por uma das maiores ressacas cívicas que já se viu no país, pode-se mesmo dizer que o baiano é feito de borracha inquebrantável. A conferir.

ONDE ESTÁ A ABIN ?

E o que e onde a Agência Brasileira de Inteligência bisbilhota ? Por que não foi capaz de espiar no currículo de Odílio Balbinotti ? Ou será que o deputado passou pelo teste da ABIN, e não pelo teste da mídia ? Eis uma temática interessante : a mídia tem poder de veto.

REDE RECORD EM EXPANSÃO

A Rede Record vive intenso ciclo expansionista. Comprou uma rede de comunicação – jornal e rádios – no Rio Grande do Sul e abocanha retransmissoras da TV Globo em algumas regiões. O dinheiro da fé multiplica os pães do banquete político. Quando esta história for contada em detalhes, os horizontes ganharão as cores e o volume do dilúvio.

MAIS UM GRITO DO IPIRANGA

Pois é, tivemos mais um Grito do Ipiranga. E não veio, com certeza, lá das bandas do riacho histórico, onde hoje está o belo Museu. Veio dos esconderijos palacianos, das grotas da especulação, dos dutos da petroquímica. Houve, sim, vazamento sobre a venda do grupo Ipiranga para a Petrobras, Ultra e Brasken. O advogado José Marcelo Martins Proença, especialista em insider information, da Advocacia Approbato Machado, argumenta que, pelo visto, houve, sim, informação privilegiada. E que a CVM, ao final das investigações, deverá multar a pessoa (física ou jurídica) em valores que podem ultrapassar o próprio benefício. Esperar para ver.

AÉCIO À VONTADE ?

Aécio Neves garante sentir-se absolutamente à vontade no PSDB. Interpretando a frase : hoje, ele está à vontade. Amanhã, poderá estar indisposto. A política é como nuvem.

FESTA ECUMÊNICA

Quem esteve na festa do aniversário de José Dirceu acha que participou de uma cerimônia ecumênica. Tinha fiéis de muitas religiões. E bênção para todos os lados.

A AMEAÇA DO PR

O Partido da República (PR) ameaça deixar o governo caso perca a administração dos portos, hoje subordinada ao Ministério dos Transportes. Lula quer criar a Secretaria dos Portos para atenuar as mágoas do PSB, que perdeu o Ministério da Integração Nacional para o PMDB. Será mais fácil o sol deixar de aparecer nas manhãs do que o PR, do vice-presidente José Alencar, deixar o governo. PR ainda não virou Partido do Racha.

MARCONDES, UMA ALAVANCA NO TURISMO

O publicitário Celso Marcondes, ex-presidente da Anhembi Turismo, atualmente dirigindo a comunicação social do BNDES, deverá ser o braço direito de Marta Suplicy no Ministério do Turismo. Com sua vasta experiência no setor, Celso quer promover uma revolução na área. Confidenciou a amigos que o Ministério poderá desenvolver um trabalho muito mais eficaz do que vem fazendo. E que o primeiro trabalho da ex-prefeita de São Paulo será "botar a casa em ordem", promover um enxugamento do quadro funcional e trocar indicações políticas por profissionais experientes. Se Marta fizer isso, com a assessoria de Celso, será aplaudida de pé pelos integrantes do Trade.

MARES GUIA EM NOVA ROTA

Walfrido Mares Guia (que não se perca pelo nome) deixa o Turismo e vai para o Ministério da Articulação Institucional. Ou seja, troca as águas profundas dos mares turísticos para guiar o governo na rota sinuosa da política. Diz-se que foi bom navegador. Espera-se que seja ótimo articulador. Mineiro, tem tudo pra dar certo como timoneiro.

____________

Porandubas Políticas
Gaudêncio Torquato

Gaudêncio Torquato (gt@gtmarketing.com.br) é jornalista, consultor de marketing institucional e político, consultor de comunicação organizacional, doutor, livre-docente e professor titular da Universidade de São Paulo e diretor-presidente da GT Marketing e Comunicação.