Quinta-feira, 17 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Defesa

Associação de juízes defende Marcelo Bretas sobre auxílio-moradia

Para Ajuferjes, questionamentos são parte de campanha para desmoralizar magistrados.

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Por meio de nota pública, a Ajuferjes - Associação dos Juízes Federais do Rio de Janeiro e Espírito Santo defendeu o juiz Marcelo Bretas, responsável pelas ações da Lava Jato no RJ. Ele foi questionado pela Ouvidoria da Justiça Federal por receber mensalmente o auxílo-moradia, assim como sua mulher, a juíza Simone Diniz Bretas, mesmo tendo imóvel na cidade onde trabalha.

Resolução CNJ de 2014 proíbe o pagamento do benefício para casais de juízes. Ainda assim, Bretas recebe o auxílio desde 2015, quando ganhou o direito por meio de ação na Justiça.

Para a Associação, as perguntas sobre esses pagamentos fazem parte de uma "constante campanha para tentar desmoralizar os juízes federais brasileiros". A Ajuferjes afirma que o fato de Bretas e Simone Diniz receberem ajuda de custo para moradia não é algo imoral ou ilegal.

“A quem interessa essa campanha? A quem trabalha contra a corrupção e pelo Estado de Direito ou aos corruptos?”, diz o texto. A nota é assinada por Fabrício Fernandes de Castro, juiz Federal e presidente da associação.

Veja a íntegra.


leia mais

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes