segunda-feira, 21 de setembro de 2020

COLUNAS

Porandubas nº 267

Mata-o-bicho

Começo com o monsenhor Aristides Rocha, mineirinho astuto, que fazia política no velho PSD e odiava udenistas. Ainda jovem, monsenhor foi celebrar missa em uma paróquia onde o sacristão apreciava uma boa aguardente. Um dia, o sacristão, seguindo o ritual, sobe o degrau do altar com a pequena bandeja e as garrafinhas de vinho e água, e não vê uma pequena barata circulando entre as peças do altar. Monsenhor interrompe o seu latim e, de olho na bandeja, diz baixinho ao sacristão :

- Mata-o-bicho...

O sacristão não entende a ordem. Atônito, fica olhando para o jovem padre, que repete a ordem, agora com mais energia :

- Mata-o-bicho, sô!

Ordem dada, ordem executada. O sacristão não se faz de rogado. Diante dos fieis que lotam a capela, ele pega a garrafinha e, num gole só, sorve todo o vinho da santa missa. No interior de Minas, Matar-o-bicho é dar uma boa bebericada.

Do livro de Zé Abelha, A Mineirice.

Puxão de orelhas

Joseph Blatter, o poderoso presidente da FIFA, faz o alerta : o Brasil está com seu cronograma de obras da Copa de 2014 bastante atrasado. O puxão de orelhas foi mais forte : mais atrasado do que a África do Sul, quando este país organizava sua Copa. O rebote veio logo da parte do ministro do Esporte, Orlando Silva, para quem as obras seguem ritmo normal. Mas Blatter tem razão : estamos mesmo atrasados. Não adianta querer convidar o presidente da FIFA para vir aqui e ver obras em estágio inicial. Relações Públicas não adiantam nesse momento. Urge mais ação e menos discurso.

Lula, doutor em Coimbra

Lula recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela Faculdade de Direito de Coimbra, uma das mais antigas do mundo. A homenagem é prestada a figuras de relevância mundial, mesmo que não sejam especialistas na matéria em foco das instituições. Por conseguinte ganha a homenagem pelo trabalho, liderança e carisma. Em matéria de Direito, Luiz Inácio continua sendo mero observador.

"A inveja é como o vento : açoita mais o que está no alto". Virgílio

Dilma, boa surpresa

A cada dia, a presidente Dilma gera uma nova e boa surpresa. O último voto do Brasil sobre o Irã causou boa impressão nos grandes interlocutores internacionais, a partir dos Estados Unidos. O Brasil votou a favor da ida de um emissário da ONU para investigar a situação dos direitos humanos no país. Se for impedido de entrar no Irã, o relator da ONU fará sua investigação, com base em informações de dissidentes, exilados, ONGs e parentes de vítimas. A posição brasileira é considerada a decisão de política externa da presidente Dilma Rousseff que mais marcou diferença em relação à do ex-presidente Lula, que hipotecava apoio incondicional ao Irã.

"Há pessoas como o diabo : se nos fazem algum favor, depois nos exigem tudo, até a alma". Dante Veoléci

Minha pova

A historinha parece absurda. Mas é verdadeira, tanto que os personagens têm nome. Expedito Ferreira, ex-prefeito de Aracati, cidade litorânea do Ceará, em comício animado, gritou no palanque :

- "Meu povo e minha pova. Vou ser reeleito prefeito de Aracati com minha fé e as fezes de vocês".

Vale ? Vale muito

Por valer muito, a Vale é o objeto de cobiça do governo. Em 10 anos, o valor de mercado da Vale saltou de US$ 9,2 bilhões para US$ 176,3 bilhões. Roger Agnelli deu à mineradora bons resultados que a posicionam como a segunda maior do mundo. Agnelli, porém, sempre agiu de modo independente, guiando-se pelos parâmetros do mercado. Lula, em seu segundo mandato, sempre que tinha oportunidade, dava espinafradas no dirigente da Vale. Agora é o ministro Mantega, que deseja colocar no lugar dele um preposto. A intenção é acertar com a Previ a condução do secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, à presidência do Conselho de Administração.

"Ressentimento é como infecção : não se guarda, porque acaba contaminando o organismo todo". Jayme Torres

Dois conselheiros

O fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil vai substituir dois de seus quatro conselheiros na Vale : Jorge Luiz Pacheco e Sandro Kohler Marcondes. No lugar, entrariam Barbosa e o atual presidente do conselho deliberativo da Previ, Robson Rocha. Principais acionistas da mineradora, a Previ e a Bradespar (empresa de participações do Bradesco) têm um acordo tácito : a primeira indica o presidente do conselho e a segunda, o presidente executivo.

Alta no Japão

Dois terços dos japoneses concordam com a decisão do Governo japonês de aumentar impostos para financiar a reconstrução do país. O Japão tem um PIB de US$ 5 trilhões. O imposto sobre consumo é de 5%. Pode chegar aos 7%.

Contabilidade própria ou terceirizada

No passado, as organizações tinham seu próprio departamento de contabilidade, mas com a tendência de especialização, passaram a buscar na terceirização maior eficiência, competitividade e eficácia da atividade. "Hoje, o profissional contábil é peça chave na gestão das empresas e cada vez mais solicitado para fundamentar decisões estratégicas", afirma José Chapina Alcazar, presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e de Assessoramento no Estado de São Paulo (Sescon/SP). O custo para manter um departamento próprio gira em torno de 40% a 50% a mais ante a opção de se contratar uma empresa especializada. O Brasil conta com 496 mil contabilistas e 76 mil empresas contábeis. Destes, 137 mil profissionais e 19 mil empresas operam somente no Estado de São Paulo.

Cargas perigosas

Começam a chegar cargas perigosas no Porto de Santos. O Sindicato Nacional dos Fiscais Federais alega que não há equipamento para medir a quantidade de radiação nos produtos e navios que chegam ao país, vindos da Ásia. O preço do equipamento é de R$ 2.000,00. Esse é um pequeno retrato do Brasil.

"Tudo é nada no mundo, o nada é tudo, porque tudo do nada foi tirado ! Porque em nada tudo é transformado, e ao nada volverá um dia tudo". Joaquim Nabuco

Reformas ? Vão pras calendas

Todos concordam. As propaladas reformas política e tributária podem e devem ser votadas já, já. Basta vontade política. A Comissão de Reforma Política tem prazo para terminar seus trabalhos. Que se vote, então. Já a reforma tributária depende, sobretudo, do pensamento do Executivo. Se não forem votadas este ano, irão pras calendas. 2012 é ano eleitoral. Difícil de passar matéria polêmica pelas casas congressuais.

Forçar a barra

Semana passada, o colunista Nelson Motta escreveu artigo sugerindo "certo clima" entre a presidente Dilma e o ex-presidente Fernando Henrique. "Clima" que teria sido propiciado durante o jantar ao presidente Obama. Nunca este consultor havia lido texto tão cheio de insinuações forçadas entre figuras exponenciais da esfera política. O texto só pode ter sido produzido para gerar impacto. Pura especulação.

Ficha Limpa vai por arquivo ?

A interpretação que o ministro Luiz Fux deu ao Ficha Limpa pode ter sido a mais técnica, sob o prisma de obediência aos parâmetros constitucionais. O fato, porém, é que inevitáveis questionamentos surgirão. Candidatos que se sentirem barrados em 2012 certamente vão apelar. As ações em série entupirão os canais do Judiciário. Resultado : pode ser que o projeto Ficha Limpa acabe criando bolor no baú da eterna protelação.

"O mal alheio não deve curar o mal de ninguém. Todo o bem que vem por mal, o mal o leva por bem..." Antônio Correia de Oliveira

Tamanho das bancadas

No Brasil, o PT deve fechar, após decisão do STF sobre o Ficha Limpa, com 16,3% dos deputados Federais, seguido pelo PMDB, com 15%, o PSDB com 10%, o DEM com 8,5%, o PR e o PP com 8% cada. Cesar Maia faz o cálculo : a diferença entre a maior bancada e a quinta e sexta bancadas é de 8 pontos. E diz : "em sistema binário, como o norte-americano, seria considerada uma vantagem pequena. Por exemplo : o maior partido com 54% e o segundo com 46%".

Cumprimentos

A presidente Dilma faz questão de cumprimentar opositores, sem o ranço de "mantenha distância" dos tempos de Lula. Mandou um telegrama, semana passada, para José Serra cumprimentando-o pelo aniversário.

"É muito bom ser importante; mas, é muito mais importante ser bom". Anônimo

PSD ou qualquer outro

A pergunta é : pode vingar o PSD do prefeito Kassab ? Poderá, sim. Não apenas o PSD mas qualquer outro partido que nasça com o endosso de nomes expressivos. Por exemplo, a ex-senadora Marina Silva, insatisfeita com o andar da carruagem do PV, também pensa em fundar uma agremiação. Ora, há campo para isso. É pura bobagem de alguns querer ver doutrina ou ideologia nas siglas que poderão emergir no atual ciclo político. A questão é : qual o partido que exibe bandeira ideológica hoje ? Todos parecem farinha do mesmo saco. Enquanto não houver uma reforma partidária, a moldura será fatiada por entes sem escopo doutrinário.

Três grandes em queda

Angela Merkel, a premier alemã, sofreu grande derrota. Seu partido foi derrotado nas eleições estaduais em Baden-Wurtemberg, o mais populoso da Alemanha. Os verdes, aliados aos sociais democratas, levaram a melhor. Sarkozy, presidente francês, enfrenta revolta de seu partido e pesquisas indicam que não conseguiria nem chegar ao segundo turno nas eleições do próximo ano. E, na Itália, Berlusconi frequenta os corredores dos tribunais. Vive um inferno astral. Mudanças à vista na Europa.

Punição a rodo

O PPS, dirigido pelo deputado Roberto Freire, passou a faca em um punhado de militantes, prefeitos, vices e vereadores. Está expulsando 37 filiados no Paraná por desobediência à posição do partido no pleito de 2010. A decisão do PPS é admirável. O partido já é bem enxuto. Diminui, a cada pleito, sua bancada. E se dá ao luxo de cortar infiéis ? Mas o que significa infidelidade em um universo político que está locupletado por eles ? Há quem diga, por exemplo, que o PPS gira hoje em torno do PSDB. E isso não seria considerado também uma forma de infidelidade ao programa original da sigla ?

Adeus, Alencar

Foram 13 anos de incessantes lutas contra um câncer na região abdominal. Foram 17 cirurgias. Foi um pedaço de vida dedicado ao empreendimento negocial e à vida pública. Despedimo-nos de nosso ex-vice presidente da República, José Alencar, acreditando na força do homem para curar os males da Humanidade. Dia chegará em que a doença que o tragou será vencida. Alencar era casado com Mariza Campos Gomes da Silva, pai de três filhos -Josué Christiano, Maria da Graça e Patrícia - e avô de cinco netos. Este consultor se junta aos fiéis que admiram a coragem e a determinação deste grande vulto. Uma oração pelo grande Zé.

"Antes de cobiçar alguma coisa, é bom indagar se quem possui é feliz". La Rochefoucauld

Emprego pro prural

Arandu, em São Paulo, começou sua história como pequeno povoado, no bairro do Barreiro, no município de Avaré. Em 1898, um pedaço de uma fazenda leiteira da região foi doado para a construção de uma capela. Elevado a distrito de Avaré/SP, em 1944, recebeu na ocasião a atual denominação. Em 1964, conquistou a emancipação política. No primeiro comício, os candidatos a prefeito exibiam seus verbos. Dentre eles, o matuto José Ferezin. Subiu ao palanque e mandou brasa :

"Povo de Arandu, vô botá agua encanada, asfaltá as rua, iluminá as praça, dá mantimento nas escola...".

Ao lado, um assessor cochichou :

"Zé, emprega o plural".

O palanqueiro emendou :

"Vô dá emprego pro prural, pro pai do prural e pra mãe do prural, pois no meu governo não terá desemprego".

Historinha enviada por Marcio Assis

Conselho ao ministro da Justiça

Esta coluna dedica sua última nota a pequenos conselhos a políticos, governantes e líderes nacionais. Na última coluna, o espaço foi destinado aos congressistas. Hoje, volta sua atenção ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo :

1. Os buracos no aparelho policial da esfera Federal são imensos. A cada dia, surgem denúncias de corrupção envolvendo autoridades e policiais. A Polícia Rodoviária Federal é apenas um pequeno retrato do acervo corrosivo, que envolve tráfico de drogas, prostituição, rapinagem, compadrismo e outras mazelas.

2. Urge fazer um mutirão de fiscalização em todos os postos de vanguarda e retaguarda, que operam dentro das estruturas sob a égide do Ministério da Justiça.

3. A assepsia que o sr. ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, está mandando fazer em diversos compartimentos da Pasta poderá se transformar em meta constante e permanente. Os desleixos e ilicitudes nas malhas do Ministério da Justiça são históricos e estão a exigir controles apurados.

____________

Atualizado em: 1/1/1900 12:00

Compartilhar
COORDENAÇÃO
Gaudêncio Torquato

Gaudêncio Torquato, (gt@gtmarketing.com.br) é jornalista, consultor de marketing institucional e político, consultor de comunicação organizacional, doutor, livre-docente e professor titular da Universidade de São Paulo e diretor-presidente da GT Marketing e Comunicação.