segunda-feira, 25 de outubro de 2021

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Advogado comenta principais mudanças da reforma trabalhista
MP 1,045/21

Advogado comenta principais mudanças da reforma trabalhista

Plenário da Câmara dos Deputados aprovou o texto-base da MP 1.045/21, que renova o programa de redução e de suspensão de jornadas.

sexta-feira, 20 de agosto de 2021

Na última semana, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou o texto-base da MP 1.045/21, que renova o programa de redução e de suspensão de jornadas e salários e traz novas alterações para a legislação trabalhista. A MP segue para o Senado e, se aprovada pela maioria sem alterações, vai para a sanção do presidente da República.

(Imagem: Adriana Toffetti/A7 Press/Folhapress)

MP 1.045/21 renova o programa de redução e de suspensão de jornadas.(Imagem: Adriana Toffetti/A7 Press/Folhapress)

Segundo Sergio Vieira, advogado e sócio-diretor do Nelson Willians Advogados, as mudanças propostas na nova reforma trabalhista, se aprovadas, vão alterar as leis e os indivíduos precisam entender seus direitos e seus deveres como trabalhadores.

O advogado ressaltou que a nova reforma trabalhista cria o Requip - Regime especial de trabalho incentivado, qualificação e inclusão, que consiste em uma modalidade de emprego sem carteira assinada, na qual o trabalhador recebe bolsa e vale-transporte.

Outro ponto de destaque para o advogado é a criação do Priore, um programa de incentivo aos jovens que buscam o primeiro emprego e, também, às pessoas com mais de 55 anos que procuram oportunidades. Neste último caso, o FGTS é menor.

"A MP também propõe a criação de uma modalidade de trabalho sem direito a férias, 13º salário e FGTS e fomenta o acordo individual que ocorre entre as empresas e seus empregados."

Parte das medidas propostas na nova reforma trabalhista já haviam sido apresentadas por parlamentares em 2020. Segundo o deputado Coronel Tadeu, o objetivo da MP é ajudar a preservar empregos.

"Agora a MP segue para votação no Senado Federal. Se for aprovada pelos senadores sem alterações, vai passar pela sanção presencial. Caso o texto passe por alterações, a MP volta para a Câmara dos Deputados", finaliza Vieira.

______

t

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 20/8/2021 15:00