quarta-feira, 29 de junho de 2022

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Deputado deve excluir post ofensivo contra empresário bolsonarista
Chamou de "fascista" e "homofóbico"

Deputado deve excluir post ofensivo contra empresário bolsonarista

Desembargador do TJ/SP deu 48h para a decisão ser cumprida.

quinta-feira, 3 de março de 2022

Em decisão liminar, o desembargador Galdino Toledo Júnior, do TJ/SP, determinou que o deputado Federal Alencar Braga retire postagem ofensiva contra o empresário bolsonarista Otávio Fakhoury de seu Twitter. Na publicação, o parlamentar chamou Fakhoury de "fascista" e "homofóbico".

 (Imagem: Montagem Migalhas: Imagens: Paulo Sergio/Câmara dos Deputados | Reprodução/Facebook)

Justiça obriga deputado Alencar Braga a retirar post ofensivo contra Otávio Fakhoury.(Imagem: Montagem Migalhas: Imagens: Paulo Sergio/Câmara dos Deputados | Reprodução/Facebook)

A publicação feita pelo deputado tem o seguinte teor: "o desabafo do Senador Fabiano Contarato na #CPIdaCOvid19 diante do fascista homofóbico, Otavio Fakhoury é histórico e merece ser visto COMPLETO, do primeiro ao último segundo."

Em 1º grau, o pedido liminar para exclusão da publicação foi negado. O empresário, então, interpôs agravo de instrumento no TJ/SP.

No pedido, Fakhoury afirmou que o post é ofensivo e discriminatório e sustentou que tais insultos não constituem opinião parlamentar e não estão amparados pela imunidade legal.

O argumento foi acolhido pelo relator, que determinou prazo de 48 horas para a exclusão da publicação, sob pena de multa diária de R$ 1 mil.

"A postagem possui aparente teor ofensivo e, prima facie, extrapola a mera informação acerca do ocorrido, bem como a imunidade parlamentar do informante, posto que expressamente aponta o autor como pessoa 'fascista' e 'homofóbica'."

Além disso, o magistrado pontuou que as ofensas podem trazer prejuízos e prejudicar a imagem do empresário perante a sociedade.

A ação está sob responsabilidade dos advogados João Vinícius Manssur, Rodrigo Bonametti de Miranda e Melissa Rodriguez Egholm.

  • Processo: 2036032-04.2022.8.26.0000

Leia a decisão.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 3/3/2022 09:18

Patrocínio