Sexta-feira, 19 de setembro de 2014 Cadastre-se

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

por José Maria da Costa

Câncer (qual é o plural?)

quarta-feira, 5 de julho de 2006

dúvida do leitor

A leitora Iracema Palombello envia-nos a seguinte mensagem:

"Prof. José Maria: o plural de caráter é carateres, de júnior é juniores; ambas sem acento. E o plural de câncer, seria cânceres ou canceres, sem acento? No Houaiss, nada consta. Grata."

envie sua dúvida

1) Mesmo tendo suas próprias regras em português, a formação do plural acaba sofrendo influência, em alguns casos, da forma e da pronúncia na língua de origem.

2) Essa observação explica, por exemplo, o fato de que cão, mão e pavão, em português, fazem, no plural, cães, mãos e pavões. É que, em latim, seus plurais são canes, manus e pavones.

3) Com essas ligeiras observações, vejam-se, no caso da consulta, os respectivos plurais: de caráter é caracteres (é) – observe-se que o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, publicado pela Academia Brasileira de Letras, órgão oficialmente incumbido de listar as palavras existentes em português, ainda não registra carateres (é), nem, muito menos, caráteres; de júnior é juniores (ô); de câncer é cânceres.

4) Se o leitor quiser confirmar o acerto desta resposta, basta que consulte o VOLP (tenho em mãos a 4ª edição, de 2004) e verá que, por exemplo, o plural de câncer-em-couraça é indicado expressamente por ele: cânceres-em-couraça.

Manual de Redação Jurídica
José Maria da Costa

José Maria da Costa é graduado em Direito, Letras e Pedagogia. Primeiro colocado no concurso de ingresso da Magistratura paulista. Advogado. Mestre e Doutor em Direito pela PUC/SP. Ex-Professor de Língua Latina, de Português do Curso Anglo-Latino de São Paulo, de Linguagem Forense na Escola Paulista de Magistratura, de Direito Civil na Universidade de Ribeirão Preto e na ESA da OAB/SP. Membro da Academia Ribeirãopretana de Letras Jurídicas.