Terça-feira, 19 de março de 2019

ISSN 1983-392X

Racismo

MP denuncia estudante de Direito por vídeo racista: "negraiada vai morrer"

Para promotoria do Paraná, prática foi de racismo qualificado em sua forma consumada.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

O promotor de Justiça de Londrina Paulo César Vieira Tavares denunciou o estudante de Direito Pedro Baleotti pelo crime de racismo. O jovem gravou vídeos em que dizia que estava indo votar armado e que "a negraiada vai morrer".

As cenas foram divulgadas em redes sociais em outubro do ano passado, durante as eleições. As imagens foram gravadas nas ruas de Londrina, cidade de origem de Baleotti e sua família.

Segundo o promotor, "Pedro Bellintani Baleotti, ao referir-se à cor das pessoas que estavam nas ruas do município, e insinuando seu descontentamento em relação aos negros em geral, desconsiderou a importância do negro para a formação do Brasil, associando, assim, a cor negra a algo de pouco valor, desejando a morte das pessoas negras, conforme disse, praticando o racismo qualificado em sua forma consumada, pois o crime foi cometido por intermédio dos meios de comunicação social, com grande repercussão social".

"Esse denunciado contribuiu para incitar a discriminação contra os negros, desconsiderando toda a coletividade, proferindo palavras impróprias e pejorativas por meio de gravação em áudio e vídeo no sentido de que o preconceito e o racismo se perpetuem."

Expulsão

Após a repercussão dos vídeos nas redes sociais, Baleotti foi suspenso e, posteriormente, desligado do Mackenzie. Uma decisão de janeiro deste ano, por sua vez, determinou a reintegração do estudante, mantendo apenas sua suspensão.

O estudante também foi expulso do escritório onde fazia estágio após os sócios terem conhecimento do vídeo.

leia mais

patrocínio

Bradesco

últimas quentes