segunda-feira, 28 de setembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Regime Jurídico Emergencial e Transitório das relações jurídicas de Direito Privado (RJET) - Um projeto que clama por rápidas sugestões da sociedade, pois o tempo urge

É recomendável que o § 3º do Artigo 3º do projeto seja alterado para que, em lugar de fazer remissão a um dispositivo aberto do Código Civil, determine claramente que "se aplicam aos prazos decadenciais as regras previstas no caput e nos parágrafos anteriores".

t

O recém-publicado projeto de lei que "dispõe sobre o Regime Jurídico Emergencial e Transitório das relações jurídicas de Direito Privado (RJET) no período da pandemia do Coronavirus - Covi-19" ("PLRJET") vem sendo, com toda propriedade, saudado como excelente iniciativa no conjunto de medidas para o combate da crise do COVID-19, que não é apenas sanitária, política e econômica, mas principalmente humanitária.

Espera-se uma breve tramitação do projeto e, para tanto, é essencial que sugestões, comentários e críticas sejam apresentadas por toda a sociedade, e pela comunidade jurídica em especial, no mais breve espaço de tempo possível. Todas, espera-se, respeitando-se o espírito desapaixonado, isento, apartidário e solidário que inspirou os autores e colaboradores do projeto, dentre eles renomados professores e juristas.

Desde já, permitimo-nos apresentar uma sugestão para que o texto do proposto artigo 3º, § 3º do PLRJET seja aclarado. Isso porque, em uma primeira leitura, o intérprete pode ter dúvida se os prazos decadenciais também restarão, ou não, suspensos por força do RJET, a exemplo do que o caput e os parágrafos anteriores claramente dispõem sobre a prescrição

O artigo insere-se no Capítulo II do PLRJET, intitulado "Da Prescrição e Decadência". O caput do Art. 3º e seus §§ 1º e 2º tratam apenas do impedimento, suspensão ou interrupção dos prazos prescricionais a partir da vigência da lei e até 30 de outubro de 2020. Já o terceiro e último parágrafo limita-se a dispor que "aplicam-se as regras deste artigo ao disposto no art. 207 do Código Civil".

O Artigo 207 do Código Civil, por seu turno, dispõe: "Salvo disposição legal em contrário, não se aplicam à decadência as normas que impedem, suspendem ou interrompem a prescrição". Encerra, portanto, a regra de que a decadência não está sujeita a impedimento, suspensão ou interrupção, a não ser que disposição legal dite o contrário.

Fica a dúvida. Ao fazer remissão ao Artigo 207 do Código Civil, o parágrafo terceiro, do Artigo 3º do PLRJET está, na verdade, dizendo que, no tocante ao prazo decadencial, vale a regra de que não se impede, não se suspende e não se interrompe? Ou que o RJET é exatamente a lei "ressalvada" no início daquele dispositivo da lei civil e, portanto, os prazos decadenciais estarão, sim, suspensos sob as mesmas regras previstas no caput e nos dois primeiros parágrafos do Art. 3º do PLRJET?

Quer nos parecer que a intenção dos autores do PLRJET é, sim, abarcar os prazos decadenciais nas regras de impedimento, suspensão ou interrupção durante o período extraordinário vivido sob a pandemia. Afinal, há prazos curtíssimos de decadência previstos tanto no Código Civil como no Código de Defesa do Consumidor e outros diplomas.

Se assim é, e considerando que o PLRJET vem exatamente para conferir maior segurança, clareza e previsibilidade aos jurisdicionados, é recomendável que o § 3º do Artigo 3º do projeto seja alterado para que, em lugar de fazer remissão a um dispositivo aberto do Código Civil, determine claramente que "se aplicam aos prazos decadenciais as regras previstas no caput e nos parágrafos anteriores".

_____________________________________________________________________

t*Gilberto Giusti é sócio da área de resolução de disputas de Pinheiro Neto Advogados.

 

 

 

*Este artigo foi redigido meramente para fins de informação e debate, não devendo ser considerado uma opinião legal para qualquer operação ou negócio específico. 

© 2020. Direitos Autorais reservados a PINHEIRO NETO ADVOGADOS

Atualizado em: 1/4/2020 12:20

LEIA MAIS

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

É Autor Migalhas? Faça seu login aqui

AUTORES MIGALHAS

Adriana Nobis

Adriana Nobis

Migalheira desde 2017

Gisele Pimentel

Gisele Pimentel

Migalheira desde 2019

Thiago Santana Luvizoto

Thiago Santana Luvizoto

Migalheiro desde 2017

Carolina De Nardi

Carolina De Nardi

Migalheira desde 2019

Daniela Colla

Daniela Colla

Migalheira desde 2017

Tharik Uchôa Luz

Tharik Uchôa Luz

Migalheiro desde 2019

Gilberto Canhadas Filho

Gilberto Canhadas Filho

Migalheiro desde 2013