terça-feira, 7 de dezembro de 2021

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. "Estou cagando se está se ofendendo", diz promotor a advogado
Sessão

"Estou cagando se está se ofendendo", diz promotor a advogado

Em Júri, advogado disse que estava se sentindo ofendido durante pronunciamento do promotor.

quarta-feira, 20 de outubro de 2021

"- Doutor. Só para entender. Agora o senhor vai falar mal dos profissionais e da defesa como um todo?

- Eu estou cagando se o senhor está se ofendendo."

O diálogo nada amigável acima aconteceu nesta terça-feira, 19, durante sessão do Tribunal do Júri de Curitiba. O promotor se pronunciava quando citou a defesa. O advogado não gostou e questionou as palavras.

"Esse é meu palavreado, meu vocabulário. Estou cagando se o senhor se ofendeu ou não", respondeu.

Assista a cena.

"Vai pro inferno"

Algumas cenas como essa tem tomado repercussão nos dias atuais. Um exemplo disso foi uma audiência da 12ª vara do Trabalho de Vitória/ES terminou com discussão entre juiz e advogado. Ambos tratavam de possível acordo trabalhista, mas, ante a ausência da requerente, o juiz José Roberto Ferreira de Almada acabou determinando o arquivamento do processo, o que causou indignação no advogado, gerando o bate boca. "Vai pro inferno!", diz o juiz.

Gritos

Mais um caso polêmico aconteceu durante uma audiência virtual. No RN, após o advogado de um réu informar que ele responderia apenas as perguntas da defesa, a juíza do caso se exaltou, negou o direito ao silêncio parcial, bateu na mesa e encerrou a transmissão.

"Ou ele exerce o direito ao silêncio completamente ou então ele vai responder as perguntas do juízo e do Ministério Público."

Em seguida, o advogado tenta argumentar que a jurisprudência dos Tribunais Superiores admite o silêncio parcial do réu, momento em que a magistrada começa a se exaltar.

Os dois discutem, ela pede para o causídico "baixar a voz" e dá um forte tapa na mesa.

Não deu atenção

"Rapaz, eu já te falei, você fala o que você quiser. Está gravando aí, eu não estou nem prestando atenção no que você está falando, estou trabalhando em outro processo aqui."

Assim disse o juiz de Direito Francisco Marcos Batista, da vara do Tribunal do Júri de Guará/DF, a um acusado durante audiência virtual.

Veja o vídeo aqui.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 20/10/2021 14:32