sexta-feira, 18 de setembro de 2020

ISSN 1983-392X

Igor Sá Gille Wolkoff

Migalheiro desde fevereiro/2020.

Advogado atuante nas áreas trabalhista e empresarial e sócio da Advocacia Castro Neves Dal Mas gestor da Unidade de Campinas. Possui especialização em Direito e Processo do Trabalho pela Faculdade Cândido Mendes e MBA em Direito Empresarial pela FGV.

Migalhas de peso

PLR e o contrato verde e amarelo

A edição da MP 905 trouxe em si alterações significativas trazendo impactos práticos à instituição da Participação nos Lucros e Resultados que virão a ser firmados entre empresas e empregados. Leia

Igor Sá Gille Wolkoff e Antonio Vasconcellos Junior

26/3/2020
Migalhas de peso

O Contrato Verde e a redução do adicional de periculosidade

Como se trata de legislação deveras recente e que ainda poderá ser modificada, ante a necessidade de votação para a sua conversão em lei, ainda é prematura qualquer conclusão quanto aos efeitos desse artigo legal Leia

Igor Sá Gille Wolkoff e Marcus Vinicius Marques Paulino

28/2/2020
Migalhas de peso

Contrato verde e amarelo e controvérsias na redução do FGTS

Um dos pontos de maior cizânia diz respeito à redução da alíquota mensal relativa à contribuição devida para o FGTS, no caso da celebração do chamado Contrato Verde e Amarelo. Leia

Igor Sá Gille Wolkoff e Guilherme Neuenschwander Figueiredo

20/2/2020
Migalhas de peso

O contrato verde e amarelo terá eficácia?

O foco dessa nova modalidade de contratação são aqueles que possuem entre 18 a 29 anos de idade, faixa etária esta que no momento da edição da Medida Provisória chegava a uma taxa de desemprego de 20,8%, e que não mantiveram vínculo de emprego anterior, desde que sejam contratados para novos postos de trabalho. Leia

Guilherme Neuenschwander Figueiredo e Igor Sá Gille Wolkoff

13/2/2020
Migalhas Amanhecidas

MIGALHAS nº 4.819

... exterior. (Clique aqui)Contrato verde e amareloOs advogados Igor Sa Gille Wolkoff e Antonio Vasconcellos Junior comentam as alterações da MP 905 que impactaram à instituição da participação nos lucros e resultados que virão a ser firmados entre empresas e empregados. (Clique aqui)Autonomia da vontade e cláusula arbitralProcurador Federal e sócio-fundador da CAMES, Ruy Garcez Moura Jr. aborda o avanço legislativo no sentido de possibilitar o uso do instituto arbitral nas questões societárias, sobretudo referentes à eventual violação à autonomia da vontade em razão da inclusão da cláusula compromissória no... Leia

26/3/2020

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram