terça-feira, 30 de novembro de 2021

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. STF decide se mantém suspensa norma do Conama que reduz proteção ambiental
Meio ambiente

STF decide se mantém suspensa norma do Conama que reduz proteção ambiental

Rosa Weber deferiu liminar em outubro que suspendeu a resolução 500/20, que permite a exploração de manguezais.

segunda-feira, 23 de novembro de 2020

Até a próxima sexta-feira, 27, o plenário do STF vota se referenda ou não decisão da ministra Rosa Weber que suspendeu a validade da resolução 500/20 do Conama - Conselho Nacional do Meio Ambiente. A norma permite a exploração de áreas de restingas e manguezais.

A liminar da ministra foi deferida no último dia 28/10, atendendo ao pedido de três partidos (PSB, o PT e a Rede Sustentabilidade).

(Imagem: Pixabay)

(Imagem: Pixabay)

Os partidos alegam na inicial que se passou a autorizar o licenciamento ambiental para a queima de resíduos sólidos em fornos de cimento nas indústrias, o que inclui materiais com altíssimo potencial nocivo, como embalagens plásticas de agrotóxicos.

De acordo com os autores, as resoluções revogadas preveem regras imprescindíveis à preservação da biodiversidade e à proteção das formas de vida contidas nos ecossistemas por elas alcançados, e "as revogações não ocorreram no contexto de fazer valer novas regras, mas sim na extirpação de quaisquer regulamentações a nível nacional".

Para Rosa Weber, há "elevado risco de degradação de ecossistemas essenciais à preservação da vida sadia, comprometimento da integridade de processos ecológicos essenciais e perda de biodiversidade".

Os ministros Cármen Lúcia e Edson Fachin já votaram acompanhando a relatora e referendando a suspensão da resolução do Conama.

O escritório Carneiros e Dipp Advogados atua na ação pelo PSB.

Publicidade

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 23/11/2020 15:40