Quinta-feira, 21 de junho de 2018

ISSN 1983-392X

JUN
21

Terceirização: é preciso retornar ao ponto de partida!

João Paulo Neves Baptista Rodrigues

No caso do Judiciário, cabe reconhecer que a terceirização imprópria é falha, mas não é ilegal. E, como tal, deverá ter as suas consequências naturais.

JUN
21

Cautelas jurídicas ao empreender

Cícero Camargo Silva

É possível regular as relações entre os sócios, por exemplo, prevendo maior proteção ao majoritário ou ao minoritário, realizar exclusão extrajudicial de sócio, bem como o ingresso ou não de herdeiros em caso de morte, entre outros.

JUN
21

Copa do Mundo: Trabalho ou futebol?

Arnaldo Barros Neto

Nesses momentos, a razoabilidade e a sensibilidade devem nortear o tratamento da questão, de modo que a produtividade e a harmonia sejam sempre preservadas.

JUN
21

Coworking: aspectos jurídicos e impacto no mercado imobiliário

Daniela de Pontes Andrade e Franklin Gomes Filho

O contrato de coworking deve ser bastante claro e estabelecer as principais regras a serem observadas pelas partes.

JUN
21

Poder Público enquanto agente impulsionador de um ecossistema de inovação

Paolla Ouriques

A administração pública, notadamente Estatais, pode e deve realizar investimento em startups com vistas a estimular e apoiar um ecossistema de inovação no país, mas é importante conhecer os limites dessa forma de contratação, assim como o fundador deve estar preparado para receber esse tipo de investimento.

JUN
21

S.O.S. Patentes

Luiz Edgard Montaury Pimenta

A patente se constitui, fundamentalmente, em um instrumento de primeira hora de estímulo as inovações e aos inventores, às empresas e instituições de pesquisa.

JUN
21

A contribuição sindical nas mãos do STF

Fábio Vasques Gonçalves Dias

Torna-se imprescindível a atuação consultiva, preparatória, como forma de mitigar os riscos a que todos estão sujeitos com a decisão vindoura do STF.

JUN
21

[Kit de Materiais] 7 conteúdos para melhorar prospecções e faturar bem mais

Luciano Martins

Entender o mercado, seus clientes e cada respectiva particularidade é um diferencial competitivo.

JUN
21

O cenário das ações trabalhistas na nova lei do trabalho

Maurício Sampaio

A nova lei já está em vigor desde novembro do ano passado e, desde então, foi registrada uma redução de pelo menos 50% no número de ações trabalhistas.

JUN
21

A ordem cronológica dos pagamentos e o descumprimento por parte do Poder Público

Ricardo Dalle

Em linhas gerais, pode-se afirmar que nos valores devidos pelo ente público há uma parcela que contempla justamente sua ineficiência e os prejuízos causados aos contratados.

de 1650
voltar para o topo