sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

AUTOR MIGALHAS

  1. Home >
  2. Autor >
  3. Miguel Reale
result.title

Miguel Reale

https://www.migalhas.com.br/autor/miguel-reale
Migalheiro desde novembro/2002.

Jurista, filósofo, membro da Academia Brasileira de Letras, sócio do escritório Reale Advogados Associados

Migalhas de peso Variações constitucionais
segunda-feira, 17 de abril de 2006

Variações constitucionais

A história constitucional do Brasil tem aspectos singulares e interessantes, apesar dos percalços que tivemos com o Estado Novo e o predomínio dos militares, verdadeiros crepúsculos em nosso constitucionalismo.
Migalhas de peso Os legados de Norberto Bobbio
quarta-feira, 4 de fevereiro de 2004

Os legados de Norberto Bobbio

Quando, em 1983, Norberto Bobbio veio ao Brasil, a convite da Universidade de Brasília, coube-me a honra de saudá-lo em nome dos pensadores brasileiros. Lembrei, de início, que tivera a iniciativa, na década de 1960, de tornar mais conhecido seu pensamento entre nós graças à inclusão, na “Coleção Direito e Cultura”, por mim dirigida na Editora Saraiva, de bem escrita monografia de autoria do padre Astério de Campos sobre suas teorias.
Migalhas de peso Os  direitos  da  personalidade
segunda-feira, 26 de janeiro de 2004

Os direitos da personalidade

O novo Código Civil começa proclamando a idéia de pessoa e os direitos da personalidade. Não define o que seja pessoa, que é o indivíduo na sua dimensão ética, enquanto é e enquanto deve ser.
Migalhas de peso A  Constituição  e  o  Código  Civil
quinta-feira, 13 de novembro de 2003

A Constituição e o Código Civil

Os cultores da Ciência Jurídica têm observado que, nas últimas décadas, os conceitos fundamentais do Direito Civil vêm sendo estabelecidos, prioritariamente, no texto mesmo das constituições, o que leva a se falar na “constitucionalização do Direito Civil”. Esse fato é da maior importância para o processo da democratização do País, tendo o insigne Pontes de Miranda salientado que “a passagem dos direitos e liberdades às constituições representa uma das maiores conquistas políticas da invenção humana, invenção da democracia.”
Migalhas de peso Valor do novo Código Civil
terça-feira, 28 de outubro de 2003

Valor do novo Código Civil

Os preconceitos têm mais força do que se pensa, como o demonstra o descabido julgamento de um escritor que eu julgava sensato, por escrever, de modo geral, sobre o que sabe ou procurou saber. Refiro-me a um acadêmico que, sem razão e fundamento, se considerou habilitado a escrever, em artigo no Jornal da Tarde, com todas as letras, o seguinte: "O próprio novo Código Civil, que envelheceu e em parte caducou durante o quarto de século que levou tramitando pelos escusos labirintos do Congresso, abre novas e temíveis brechas para a ampliação do arbítrio irresponsável dos aristocratas nacionais."
Migalhas de peso Bergson, ponto de partida
quarta-feira, 17 de setembro de 2003

Bergson, ponto de partida

O maior filósofo francês do século passado (1859-1940) anda esquecido, apesar de lhe devermos a restituição da liberdade ao mundo da experiência e o papel da intuição no plano do conhecimento. É um pensador de formação inicial evolucionista, por ele superada definitivamente no sentido de uma metafísica concebida sobre novas bases, que procurou estabelecer em fecundo contato com as pesquisas científicas. Vejamos em que sentido surge a metafísica bergsoniana, pondo em equação, preliminarmente, o problema do método.
Migalhas de peso Boa-fé no Código Civil
terça-feira, 19 de agosto de 2003

Boa-fé no Código Civil

A boa-fé não constitui um imperativo ético abstrato, mas sim uma norma que condiciona e legitima toda a experiência jurídica, desde a interpretação dos mandamentos legais e das cláusulas contratuais até as suas últimas conseqüências.
Migalhas de peso Um artigo-chave do Código Civil
terça-feira, 24 de junho de 2003

Um artigo-chave do Código Civil

nenhum dos artigos do novo Código Civil me parece tão rico de conseqüência como o artigo 113, segundo o qual "os negócios jurídicos devem ser interpretados conforme a boa-fé e os usos do lugar de sua celebração". Note-se que esse dispositivo já figurava, sob n.º 112, no anteprojeto de 1972, antes, pois, de seu conhecimento pelo Congresso Nacional.
Migalhas de peso As entidades familiares
terça-feira, 27 de maio de 2003

As entidades familiares

Ainda não nos demos conta de todas as graves conseqüências resultantes do artigo 226 da Constituição de 1988, ao dispor sobre a instituição da família, considerada base da sociedade.
Migalhas de peso Ilusão norte-americana
terça-feira, 13 de maio de 2003

Ilusão norte-americana

É natural que, ante as surpreendentes agressões terroristas, os EUA tenham aumentado o seu apego à democracia e que em grande parte de sua população tenha vingado, por contraste, uma espécie de paradoxal fundamentalismo democrático, até o ponto de considerar sua missão a defesa e a propagação universal.
Migalhas de peso Emendas absurdas ao Código Civil
segunda-feira, 28 de abril de 2003

Emendas absurdas ao Código Civil

Não há maior equívoco do que considerar o novo Código Civil, de 2002, isento de defeitos e insuscetível de emendas. Como aconteceu com o Código de 1916, que em 1919 foi objeto de centenas de alterações, é natural que o atual também sofra mudanças, em virtude de dúvidas ou enganos constatados em seu contato com a realidade.
Migalhas de peso Invencionices sobre o Código Civil
quarta-feira, 16 de abril de 2003

Invencionices sobre o Código Civil

Uma das contribuições relevantes do novo Código Civil se refere à distinção entre sociedades limitadas de grande envergadura, com mais de dez sócios - para as quais são previstos órgãos como o conselho fiscal e a assembléia-geral -, e as sociedades com menos de dez sócios, as quais decidem em reunião de sócios, e não em assembléia, a qual somente é obrigatória se o número dos sócios for superior a dez.
Migalhas de peso O cônjuge no novo Código Civil
terça-feira, 15 de abril de 2003

O cônjuge no novo Código Civil

Durante dezenas de anos vigeu no Brasil, como regime legal de bens, o regime de comunhão universal, no qual o cônjuge sobrevivo não concorre na herança, por já ser "meeiro". O novo Código Civil, elevou o cônjuge à categoria de herdeiro necessário.
Migalhas de peso Variações sobre a verdade
segunda-feira, 17 de março de 2003

Variações sobre a verdade

No âmbito da Teoria do Conhecimento não há assunto mais complexo do que o da verdade, desafio perene às pesquisas de filósofos, cientistas, políticos e economistas, sem exclusão, é claro, dos que se dedicam às artes.
Migalhas de peso Emendas ao Código Civil
segunda-feira, 3 de fevereiro de 2003

Emendas ao Código Civil

Não tem sentido, por exemplo, que se queira incontinenti mudar artigos que foram objeto de cuidadoso estudo ao longo de 27 anos de tramitação, como é o caso do dispositivo que estabelece os requisitos da formação da pessoa natural, pretendendo-se que, além da concepção do ser humano, se faça referência ao "embrião" dela resultante.
Migalhas de peso Espírito da nova Lei Civil
segunda-feira, 6 de janeiro de 2003

Espírito da nova Lei Civil

Antes de mais nada, desejo deixar aqui o reconhecimento dos altos méritos do código que vai ser revogado, obra monumental do insigne jurista Clóvis Beviláqua, que pensava poder situá-lo entre as linhas da tradição e do progresso, sem prever, todavia, as revoluções sociais e tecnológicas que iriam ocorrer logo após a 1.ª Grande Guerra.
Migalhas de peso Inconstitucionalidade do Decreto N. 4489 de 28/11/2002
quarta-feira, 11 de dezembro de 2002

Inconstitucionalidade do Decreto N. 4489 de 28/11/2002

Parece-nos, pois, de evidente e manifesta inconstitucionalidade esta transferência da guarda do sigilo bancário para a Receita Federal, passando a dispor de informações, que, apenas em caso de suspeita de práticas ilícitas contra contribuintes e mediante autorização do Poder Judiciário, poderia obter.
Migalhas de peso Fim de odiosos privilégios
segunda-feira, 25 de novembro de 2002

Fim de odiosos privilégios

Um dos objetivos do nosso Código Civil é reestruturar as instituições empresariais regidas por antigas leis que, além de estarem superadas pelo desenvolvimento econômico-social, estejam servindo de cobertura a odiosos privilégios.